terça-feira, 31 de maio de 2016

Chuvas provocam morte e destruição em Pernambuco

Recife - As chuvas que caem na região metropolitana do Recife desde a noite deste domingo, 29, já provocaram o deslizamento de pelo menos 15 barreiras e a morte de quatro pessoas, sendo três em Olinda e uma na capital pernambucana. As três vítimas de Olinda - duas mulheres adultas e uma criança de 7 anos - morreram após o deslizamento de uma barreira, no bairro de Águas Compridas. A quarta morte aconteceu no bairro do Passarinho, na zona norte do Recife, em uma área limítrofe com Olinda. Uma menina de 4 anos não resistiu à queda de muro de um imóvel vizinho, que desabou sobre sua casa, destruindo toda a residência.

Outros quatro adolescentes e crianças estão feridos e há relatos de adultos desaparecidos em pelo menos dois pontos da região metropolitana.

Na capital pernambucana, de acordo com a Secretaria Executiva de Defesa Civil do Recife, em um intervalo de seis horas (entre a meia-noite e as 6 horas desta segunda-feira, 30), já havia chovido o equivalente a 36% do previsto para todo o mês de maio.

O diretor da Defesa Civil do Recife, o coronel Cassio Sinomar, acompanhou o resgate do corpo da criança e lamentou. "Infelizmente muita gente ainda insiste em fazer obras irregulares nas áreas de morro. E ai os acidentes acontecem", destacou.

A afirmação do agente público foi duramente criticada pela população local. "Não temos assistência de ninguém. Nem da Prefeitura do Recife e nem da Prefeitura de Olinda. Ficamos sendo jogados de um lado para o outro e aí temos que tentar resolver sozinhos. O rapaz que fez esse muro para tentar exatamente evitar que a barreira despencasse", sentenciou o encanador João de Deus, 35, que mora na localidade.

No início da manhã, a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu um alerta de chuva forte até a manhã da terça-feira, 31, em toda a Zona da Mata e na região metropolitana.

Ainda de acordo com dados da Defesa Civil da capital, o acumulado de chuva na cidade chegou a 118 milímetros. O número representa 35,97% da média histórica de precipitações no mês, que corresponde a 328 mm. Leia mais em: http://zip.net/bltkP8

Nenhum comentário:

Postar um comentário