quinta-feira, 28 de abril de 2016

Ministro diz que Supremo precisa examinar se Cunha pode substituir Dilma e Temer

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki disse nesta quinta-feira (27) que a corte precisa discutir se o presidente da Câmara, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pode continuar na linha sucessória da Presidência da República, mesmo sendo réu em ação penal. “Esse assunto que precisa ser examinado. Eu vou levar [ao plenário]” disse o ministro, que é relator do pedido de afastamento do parlamentar. Cunha responde no STF a uma ação penal e três inquéritos na Operação Lava-Jato, cujo responsável na corte também é Zavascki. Em dezembro de 2016, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu o afastamento de Cunha do mandato parlamentar e também da Presidência da Câmara, com base em 11 motivos. Teori disse que ainda está analisando o caso e não quis dar previsão de data para julgamento. BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário