sábado, 27 de fevereiro de 2016

O que significa o primeiro transplante de útero anunciado nos Estados Unidos

Uma mulher de 26 anos recebeu o órgão. A Suécia testa a técnica desde 2014. Por que as clínicas brasileiras não devem oferecê-la tão cedo
CRISTIANE SEGATTO
O primeiro transplante de útero dos Estados Unidos foi realizado na quarta-feira (24) por uma equipe da Cleveland Clinic, no estado de Ohio. Uma mulher de 26 anos recebeu um órgão de cadáver numa cirurgia, ainda experimental, de nove horas.

A técnica, considerada um avanço no combate à infertilidade feminina, pode se tornar uma opção nos casos em que a mulher nasce sem útero ou quando ele sofre algum dano irreversível, uma condição que afeta até 5% das pacientes.

Em 2014, a Suécia anunciou o primeiro transplante de útero do mundo. De lá para cá, nove procedimentos foram realizados no país. Eles resultaram em cinco gestações e quatro nascimentos. Para alcançar esse resultado, foram necessários mais de dez anos de pesquisa. 

O transplante pode se tornar uma solução para as brasileiras que não podem engravidar naturalmente? É provável que sim, mas não em pouco tempo. Matéria completa em http://epoca.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário