domingo, 31 de janeiro de 2016

Brasil é campeão em cirurgias íntimas em mulheres; entenda o porquê

No país campeão de cirurgia íntima, mulheres contam suas histórias
“Eu já não sinto mais vergonha. Quando me olho no espelho, não vejo aquele volume a mais que tanto me incomodava. A diferença é muito grande. A aparência fica igual à de uma criança”. Antes de ter a sua primeira relação sexual, G., uma garota de 21 anos que pediu para ter a sua identidade preservada, conta que se submeteu a uma cirurgia plástica para diminuir o tamanho dos pequenos lábios vaginais. A labioplastia, como é chamada essa intervenção, coloca o Brasil como campeão mundial nesse tipo de procedimento. Em 2014, 15.812 mulheres passaram pelo procedimento. Os dados são da pesquisa intitulada ‘Global Statistics on Cosmetic Procedures’, realizada pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps).

Quando a jovem utiliza a imagem de uma criança para explicar como se sente com o resultado da cirurgia plástica, G. revela não apenas que a busca por um suposto padrão de beleza que supervaloriza e juventude e já alcança o mais íntimo do corpo feminino, mas assinala também o que vem sendo chamado de infantilização da vulva com cada vez mais mulheres se submetendo à retirada total dos pelos pubianos na depilação e com a popularização da ninfoplastia, ou cirurgia da intimidade, como é chamado todo procedimento estético realizado na genitália da mulher. Leia tudo AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário