domingo, 29 de novembro de 2015

Crise econômica e recessão dobram falências de empresas

Entre janeiro e outubro de 2015, 125 empresas do mercado de construção civil tiveram falência decretada pela Justiça. O número é mais que o dobro do registro no mesmo período de 2014, quando 60 empresas entraram em falência, segundo informações do Instituto Nacional de Recuperação Empresarial (Inre). De acordo com o jornal O Globo, o alto óbito é consequência da crise econômica, do agravamento da situação fiscal e os desdobramentos da Operação Lava Jato, além do aumento significativo de empresas que recorrem ao processo de falência uma tentativa de reestruturar o negócio e preservar operações em meio à turbulência da economia. No total, 304 empresas de construção civil, sobretudo na área de infraestrutura, pediram proteção à Justiça, enquanto 165 fizeram o mesmo pedido no ano passado, um salto de 84%. BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário