segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Anotação diz que banco pagou R$ 45 milhões a Cunha para mudar emenda

Anotação apreendida pela Procuradoria-Geral da República aponta que o banco BTG Pactual pagou R$ 45 milhões ao deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), hoje presidente da Câmara, para ver interesse do banco de André Esteves atendido em uma emenda provisória. 
O texto foi encontrado por policiais federais na casa de Diogo Ferreira, chefe de gabinete do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), e preso com ele na quarta-feira passada (25) no escopo da Operação Lava Jato. Ele está descrito no pedido da PGR para manter o assessor e Esteves presos por tempo indeterminado -o que foi aceito pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo, neste domingo (29).

Nenhum comentário:

Postar um comentário