quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Número de idosos inadimplentes cresce acima da média, revela SPC Brasil

A proporção de idosos na população brasileira segue crescendo, e o risco de se tornarem inadimplentes também. De acordo com dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), a quantidade de consumidores entre 65 e 94 anos com dívidas atrasadas aumentou 8,56% em agosto de 2015 em relação ao mesmo mês do ano passado, enquanto a média nacional foi de 4,86% nesse período. 
Nessa faixa etária, o crescimento do número de devedores esteve acima da média em toda a série histórica. O setor de Água e Luz é quem lidera o avanço da inadimplência entre os idosos, com variação de 17,08% no número de dívidas, na comparação com agosto do ano passado. As dívidas com Bancos apresentaram a segunda maior variação, com 14,42%. S
Segundo a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, a grande maioria dos idosos chega à terceira idade dependendo apenas da previdência social, em razão da baixa renda e, em muitos casos, da falta de planejamento para a velhice. “Como reflexo disso, a inadimplência entre consumidores idosos avança a taxas acima da média ao longo dos últimos anos”, explica Kawauti. 
O SPC Brasil estima um total de 4,3 milhões de idosos com o nome registrado em serviços de proteção ao crédito, o que equivale a 27% da população nesta faixa de idade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário