domingo, 30 de agosto de 2015

Lula sobre CPMF: "Não deveria ter sido retirada"

Por iG São Paulo 
Seminário no interior paulista teve a presença do ex-presidente uruguaio Mujica e do atual ministro da saúde, Arthur Chioro
Durante um seminário em São Bernardo do Campo (SP) neste sábado (29), com a presença do ex-presidente José "Pepe" Mujica, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu o retorno da CPMF. Lula disse ao também presente Arthur Chioro, ministro da Saúde, que o "imposto do cheque" nunca deveria ter sido extinto.

Reprodução/Prefeitura de São Bernardo do Sul
Apesar da vontade do governo e de Lula, retorno do "imposto do cheque" enfrenta resistência

"Não sei se é verdade que [Chioro] defendeu a CPMF. Mas a verdade é que ela não deveria ter sido retirada. Mas você deveria reivindicar para os governadores e prefeitos, porque eles precisam de dinheiro para a saúde", disse o ex-presidente.

Chioro é um dos principais encarregados de negociar a reimplementação do tributo. Ele defende a alíquota mínima de 0,38%, o último percentual da CPMF. A CPMF foi criada em 1997, no governo Fernando Henrique Cardoso, e anulada dez anos depois, no próprio governo do ex-presidente petista. De lá pra cá, várias já foram as tentativas de reviver o imposto.

Na atual tentativa de retornar com a CMPF, o governo enfrenta dificuldades no Congresso Nacional. Dentro do próprio PT há falta de consenso e também existe resistência na base aliada e na oposição. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), diz não enxergar o projeto como uma solução. Renan Calheiros (PMDB-AL), que preside o Senado e se aproximou do governo ultimamente, também não vê com bons olhos uma elevação tributária em momento de crise.

Nenhum comentário:

Postar um comentário