domingo, 30 de agosto de 2015

Dilma e ministros avaliam alternativas para fechar contas de 2016 sem CPMF

Governo pretende fazer discussão de médio e longo prazos para debater financiamento da saúde * Thinkstock

A presidente Dilma Rousseff e os ministros da junta orçamentária voltaram a se reunir, na noite deste sábado (29), para procurar alternativas para fechar o Orçamento de 2016 sem a ajuda da recriação de um tributo semelhante à antiga CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira).

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que estava em São Paulo, veio às pressas para Brasília para participar da reunião, que tem ainda o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, e da Casa Civil, Aloizio Mercadante.

Com a forte reação contrária à CPMF, o governo tenta agora outras opções para cobrir o rombo no Orçamento de 2016, de cerca de R$ 80 bilhões.

O governo decidiu ainda fazer uma discussão de médio e longo prazos para debater o financiamento da saúde.

Neste domingo (30), a presidente deve reunir a junta mais uma vez.

Na segunda-feira (31), o governo tem que enviar ao congresso Nacional a Lei Orçamentária de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário