quinta-feira, 30 de julho de 2015

Escolhas...

Algumas decisões simplesmente são tomadas
Sem sabermos o quão importantes elas serão
Sem contarmos com a sabedoria necessária
Nem a vivência que a vida e o fado nos exigirão

Não adianta também viver a olhar para trás
Nem indagar ou questionar com tantos porquês
As decisões tomadas são aquelas e pronto
Independentemente da loucura, da insensatez

Não se pode, outrossim, se prender ao medo
Nem podemos nos deixar limitar pelo temor
As decisões são sim necessárias para seguirmos
Traçam nosso caminho ao inferno ou ao amor

Vivemos assim nessa dificuldade de viver
A escolher sem saber, a andar vendados
Sem poder parar sob pena de perder
E a temer optar pelos passos errados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário