terça-feira, 30 de junho de 2015

Após morte de Cristiano Araújo, tia fala de briga entre pai e empresário do cantor

Cristiano Araújo passava boa parte do tempo na estrada ou no ar, indo de uma cidade para a outra para fazer seus shows. Mas, apesar de conviver tão intensamente com essa rotina de viagens, ele nunca se sentiu tão seguro. Em conversa com o EGO na manhã desta terça-feira, 30, Divina de Mello, tia do sertanejo, contou que ele sempre se preocupou com a possibilidade de sofrer um acidente e reclamava da correria. "O Cristiano tinha medo de morrer em um acidente, falava nisso se preocupando com os filhos. Reclamava que estava exausto, muito cansado mesmo, nas mensagens que mandava para a mãe. Mas não tinha como deixar de trabalhar, né? O problema é que os empresários só visam o lucro. Veem o cantor como uma máquina de fazer dinheiro, não como um ser humano. Eles tinham muita ganância. Esse carro que ele usava para viajar, por exemplo, tinha que passar sempre por revisão, pelo menos de 15 em 15 dias. Mas isso não era feito. Eles só querem sugar", criticou. Victor Leonardo, empresário que estava com Cristiano no momento do acidente, foi o principal alvo das críticas de Divina. Ela revelou que ele e o pai do cantor, João Reis, já tiveram um desentendimento após a morte do rapaz. A afirmação foi feita quando questionada sobre o estado emocional de João, que mal conseguia ficar de pé durante o sepultamento do filho. "Conformado o João ainda não está. Mas ele está tendo que ter força para agir e resolver algumas coisas. Agora os urubus já estão em cima da carniça. Já aconteceram divergências porque teve gente querendo fazer o papel de pai do Cristiano depois da morte dele. O Victor Leonardo ligou da UTI para proibir a entrada de qualquer pessoa na mansão. Mas o João já tinha ido lá para pegar todas as senhas e mandou um recado para ele: 'Fala que não quero mais que ele coloque os pés aqui. Pode mandar alguém buscar as roupas dele'", detalhou. 

Cristiano Araújo e Victor Leonardo
Segundo ela, João Reis nunca gostou de Victor, mas o filho colocava panos quentes na situação: "Ele não era a pessoa ideal para estar com o Cristiano. Só não tomou o lugar dele nos palcos porque não cantava. Mas manipulava ele demais e o afastou da família. Ele nunca andou no ônibus com o resto da equipe, só viajava de avião. Só fez inimizades desde que começou a trabalhar, ninguém da banda gostava dele. Ele se aproveitou demais do meu sobrinho, ganhou muito dinheiro. Tinha um salário de R$ 40 mil por mês. Não falamos com ele depois do acidente e não sei como vai ficar essa situação. Mas acho que ainda vai ter briga. É muito triste ter que lidar com uma situação dessa ainda em luto".

Um comentário:

  1. Suely Coutinho paulete30 de julho de 2015 13:51

    Boa tarde para mim este empresário Victor Leonardo e o motorista tem muito pra falar sobre a morte do Cristiano Araújo, e o pai do Cristiano seu João está certíssimo nunca vi na minha vida empresário ter direito a herança, me ajuda aí o seu pilantra Victor o único direito seu e deste motorista é falar a verdade, não engulo está história porque não vocês não se machucaram e porque só saíram do hospital depois que o Cristiano Araújo foi enterrado seu João pega no pé da polícia porquê tenho tenho certeza que premeditaram tudo isso foi um plano diabólico deste empresário e do motorista

    ResponderExcluir