quarta-feira, 29 de abril de 2015

País tem 1,5 mi de pessoas sem trabalho e desemprego cresce 23% em um ano


O desemprego nas seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) — Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo — cresceu 23,1% em março deste ano na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Ao todo, o País tem cerca de 1,5 milhão de pessoas sem trabalho. Em março deste ano, a taxa de desocupação foi estimada em 6,2%, ficando estável frente a fevereiro último (5,9%), segundo o IBGE.

De março de 2014 para o mesmo mês deste ano, mais 280 mil pessoas perderam o emprego no País. A população ocupada foi estimada em 22,8 milhões para o conjunto das seis regiões, refletindo estabilidade nas análises mensal e anual.

O número de trabalhadores com carteira de trabalho assinada no setor privado (11,5 milhões) ficou estável tanto na comparação mensal quanto na anual. O rendimento médio real habitual dos trabalhadores foi estimado em R$ 2.134,60.

Este resultado foi 2,8% menor que o registrado no mês anterior (R$ 2.196,76) e 3,0% inferior ao obtido em março de 2014 (R$ 2.200,85). A massa de rendimento médio real habitual dos ocupados foi estimada em 49,3 bilhões em março de 2015, registrando queda de 3,0% em relação a fevereiro último.

Na comparação anual esta estimativa caiu 3,8%. A massa de rendimento real efetivo dos ocupados (R$ 50,1 bilhões), estimada em fevereiro de 2015, variou -2,6% no mês e -3,1% no ano.

Região
Regionalmente, a taxa de desocupação aumentou no Rio de Janeiro, onde passou de 4,2% em fevereiro para 4,8% em março, e ficou estável nas demais regiões. Na comparação com março de 2014, em São Paulo a taxa não se alterou significativamente.

Em Salvador, passou de 9,2% para 12,0%; em Recife, de 5,5% para 8,1%; em Porto Alegre, de 3,2% para 5,1%; no Rio de Janeiro, de 3,5% para 4,8% e em Belo Horizonte, de 3,6% para 4,7%.

Em relação a março de 2014, na análise regional, o contingente de desocupados na comparação com fevereiro, variou somente no Rio de Janeiro (15,0% de acréscimo — mais 36 mil pessoas).

No confronto com março do ano passado, a desocupação aumentou em Porto Alegre (67,9%); Recife (51,8%); Rio de Janeiro (38,6%); Salvador (35,4%); e Belo Horizonte (32,3%). Em São Paulo ficou estável. Foto: Marcos Santos/USP Imagens**Fonte: R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário