sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Cães sabem quando você está mentindo para eles

Já falamos aqui sobre como os cachorros conseguem perceber nossas emoções. 

Agora, cientistas afirmam que eles também sacam quando estamos mentindo pra ele - e podem considerar alguém completamente indigno de suas confianças.


Pesquisadores da Universidade de Kyoto, no Japão, descobriram isso ao analisar a brincadeira da bolinha invisível. 

Se você tem um cão, já deve ter feito isso com ele: fingido jogar uma bolinha só para ver o bichinho ir, empolgado, atrás de um brinquedo que não está lá. Engraçado? Talvez para você. 

Os cientistas queriam entender se os cães simplesmente seguem cegamente os gestos que indicam que a bolinha será jogada ou se o comportamento é baseado na confiança que eles têm no humano em questão. 

E, caso o humano se mostrasse indigno de sua confiança, quanto tempo demoraria até que eles passassem a desobedecer a pessoa ou a ignorá-la. 

Para fazer essa análise, foram recrutados 34 cães que passaram por três rodadas de um jogo. Na primeira fase do estudo, os humanos apontavam para os cães onde seus brinquedos estavam escondidos.

Na segunda fase, a mesma coisa acontecia - mas os brinquedos não estavam escondidos em lugar nenhum. E, na terceira rodada, eram apontados locais onde os brinquedos estavam. 

Eles perceberam que, na terceira rodada, a maioria dos cães já não confiava nas pessoas - mesmo que na primeira fase eles seguissem as dicas dos humanos.

A partir do momento em que eles eram enganados, sua confiança esmaecia. E isso acontecia na segunda fase. 

Em outra parte do experimento, as três mesmas fases foram replicadas. Mas pessoas diferentes apontavam os locais para os cães. 

Os cachorros começavam o processo de novo, confiando no 'novo humano'. Ou seja, eles distinguem pessoas confiáveis daquelas que já sabem que podem enganá-los. Isso indica que a inteligência social dos cães é ainda mais sofisticada do que pensávamos - indício do efeito dos anos de convivência ao lado de humanos.   Fonte: Galileu

Nenhum comentário:

Postar um comentário