sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Bradesco processa filha de relator por cheque de R$ 500 milhões

O Bradesco ajuizou uma ação contra a filha do ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, por ter se recusado a devolver um cheque de R$ 500 milhões. Arianna Azevedo Costa Bachmann, contudo, negou o processo ao jornal Folha de S. Paulo. O documento, ainda de acordo com o banco, foi emitido com o valor errado “por um lapso” de um empregado. De acordo com o relato do periódico, Arianna foi à agência do Bradesco em quem tem conta, no Rio, e solicitou dois cheques administrativos nos valores de R$ 150 mil e R$ 500 mil. A ré em ação ligada à Operação Lava Jato teve os bens bloqueados, mas isso não foi empecilho para que ela realizasse as operações financeiras. O erro motivou os advogados do Bradesco a entrarem com uma ação no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro alegando um “lapso do funcionário da agência encarregado de emitir os cheques administrativos”. Ainda de acordo com os defensores do banco, a filha de Paulo Roberto Costa chegou a se recusar a devolver o cheque. Além da anulação do cheque, o Bradesco ainda pede que Arianna devolva o documento em juízo. BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário