terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Bônus mensal de R$ 4,3 mil: deputados praticamente dobram auxílio-moradia na Bahia

Além do novo salário de R$ 25,3 mil, os deputados estaduais baianos receberão, a partir da próxima legislatura, um bônus mensal de R$ 4.377 como auxílio-moradia, praticamente o dobro dos atuais R$ 2.250. O decreto legislativo foi aprovado na madrugada desta final da noite desta segunda-feira (29), junto com os reajustes dos proventos dos próprios parlamentares, do governador, do vice e dos secretários estaduais. De acordo com o presidente da Assembleia Legislativa (AL-BA), deputado Marcelo Nilo (PDT), o valor do auxílio-moradia foi equiparado ao montante pago a desembargadores. “É o auxílio-moradia, que eu igualei a desembargador. Não tem sentido o desembargador ganhar mais que deputado”, justificou Nilo. Segundo o chefe do Legislativo, o último aumento aconteceu há 17 anos, quando o decano Reinaldo Braga (PR) presidia a Casa. “O último aumento foi com Reinaldo Braga. Tem 17 anos”, argumentou. Para ter direito ao benefício, os deputados não precisam comprovar a ausência de residência fixa na capital baiana, motivação inicial para a concessão do regalo. “Todo mês tem que pedir. Foi assim desde Reinaldo Braga e eu não mudei. Só quem não recebia era Maria Luiza [Orge], que passou a receber”, explicou Nilo. As benesses para os parlamentares incluem ainda verba indenizatória de mais de R$ 30 mil. por Fernando Duarte-BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário