terça-feira, 30 de setembro de 2014

Mulher presa por matar seu estuprador tem execução decretada

do BOL, em São Paulo/Reprodução/Instagram
30.set.2014 - Irã vai executar mulher por matar homem que teria abusado dela
A iraniana Reyhaneh Jabbari, de 26 anos, presa e condenada à morte pelo assassinato de um ex-funcionário do Ministério da Inteligência do Irã, teve sua execução decretada para esta terça-feira (30), segundo informações de sua família divulgadas ao jornal norte-americano The Independent. O assassinato teria acontecido após o homem tentar estuprá-la.

Reyhaneh afirma que reagiu ao estupro esfaqueando Sarbandi, mas que ele foi morto por outro homem que estava no local. Segundo ONGs dos direitos das mulheres, o caso nunca foi devidamente investigado pela Justiça iraniana, que condenou a mulher à morte, em 2009, contrariando uma petição internacional com 190 mil assinaturas.

De acordo com um depoimento da mãe da jovem, a família recebeu na segunda-feira (29) uma ligação da penitenciária pedindo para ela retirar o corpo de sua filha da cadeia amanhã (1º.out.2014). Ela também contou sobre o último contato que teve com a filha: "Estou algemada e um carro me espera para me levar para a execução. Adeus, querida mãe". (Com informações do jornal The Independent)

Nenhum comentário:

Postar um comentário