sábado, 30 de agosto de 2014

Menina de 7 anos é estrangulada e enterrada viva por tios

Um aldeão resgatou uma menina de 7 anos, que havia sido enterrada viva, após escutá-la gritando em um canavial, pedindo por ajuda. 

Alok Kumar, de aldeia Maanpur, distrito de Sitapur, estava retornando de seu trabalho segunda-feira à noite, quando ouviu gritos desesperados da menina. 

Ele seguiu os sons abafados até o meio de um canavial, onde encontrou o solo em movimento, enquanto a garota tentava cavar seu caminho para fora.

Kumar começou a cavar e desenterrou uma menina que estava em estado semiconsciente. Ele rapidamente puxou-a para fora e correu com a menina para a delegacia de polícia de Maanpur. 

A menina, chamada Tanu, tinha marcas de estrangulamento no pescoço, e depois de ganhar a consciência, informou à polícia que ela era da aldeia Semri Gaura, onde vivia com sua mãe Renu Awasthi. 

Ela foi levada de sua casa por um casal, supostamente sua tia e tio, que teriam tentado estrangulá-la. 

"Tanu nos disse que um casal a levou com eles há alguns dias, e tentou a estrangular. Mais tarde a enterrou no campo. Ela, no entanto, não poderia reconhecê-los,” disse o chefe de polícia Sitapur Rajesh Krishna. 

A polícia de Sitapur entrou em contato com a Polícia de Lucknow, que foi capaz de rastrear a casa de Tanu. 

De acordo com os vizinhos, ninguém tinha visto a vítima e sua mãe desde 20 de agosto. A casa foi encontrada fechada. 

Como a notícia do resgate da menina sendo anunciada nos canais de TV, a avó materna da vítima, Rajrani, foi encontrada pela polícia. 

"Renu voltou para nós, depois de alguns meses de seu casamento, e ficou com a gente depois disso. Cerca de 15 dias atrás, Renu deixou nossa casa junto com Tanu, sem informar a ninguém", disse Rajrani, que mora no bairro Gomtinagar de Lucknow. 

A mãe da vítima também está desaparecida desde 20 de Agosto, e a polícia está agora procurando por ela. Tanu agora teve alta do hospital e foi enviado para casa com a avó. Fonte: Daily Mail

Nenhum comentário:

Postar um comentário