sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Há oito dias ela está algemada na cadeira, tudo porque não há vaga para presos no Maranhão

A cena chocante ao lado é do Maranhão. De novo o Maranhão dos Sarney. A cena não ocorre apenas no território sob governo de aliados carnais de Dilma e do PT, mas acontece no Brasil dos governos Dilma e PT, que segundo a propaganda oficial já resolveu as mais sórdidas chagas sociais do País. Leia o texto de Veja  (site www.veja.com.br):
Depois de chocar o país com a sucessão de detentos mortos brutalmente em presídios, a segurança pública no Maranhão continua superando limites: na cidade de Codó (290 quilômetros de São Luís), um delegado resolveu deixar uma mulher algemada por oito dias a uma cadeira por falta de vagas na penitenciária feminina. Presa por tráfico de drogas, Clenúbia de Souza, de 29 anos, só pode se levantar da cadeira para ir ao banheiro.
No passado, as presas eram levadas para a penitenciária da cidade vizinha de Coroatá, cujas instalações foram destruídas em um incêndio.
A Secretaria de Segurança afirmou, em nota, na manhã desta quinta-feira, que Clenúbia será transferida ainda hoje para o Complexo de Pedrinhas, onde há vagas para mulheres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário