sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Em loja da TIM; nota fiscal afirma que cliente é 'a mais enjoada que já exisitu'

Do UOL, em São Paulo
A operadora TIM foi condenada pelo TJ-GO (Tribunal de Justiça) nesta sexta-feira (29) a indenizar em R$ 6.780 uma cliente de Goiás por dano moral. A consumidora foi chamada de "a cliente mais enjoada que já existiu" na nota fiscal de um chip que comprou em um loja da empresa. A decisão cabe recurso das duas partes: a cliente pode pedir uma indenização maior e a companhia pode contestar algum ponto do veredicto.

A cliente foi mais duas vezes até o local para trocar o chip com o mesmo problema. Segundo Rogerio Rodrigues, advogado de Maria, sua cliente não foi bem atendida pelo vendedor em sua última visita à loja. Ao fornecer mais um chip para a consumidora, ele colocou como observação na nota fiscal: "a cliente mais enjoada que já existiu".O caso ocorreu em novembro de 2010. Na ocasião, Maria Helena Bueno assinou um plano pós-pago na operadora TIM. No entanto, após certo tempo de uso, o chip queimou. Ela foi orientada a ir até uma loja para troca, mas mesmo assim a linha não funcionou.

De acordo com Rodrigues, o vendedor após imprimir a nota quis tomá-la das mãos da cliente, mas Maria não deixou e saiu do estabelecimento com o documento em mãos. Mesmo após a troca do terceiro chip, a linha continuou a não funcionar, o que motivou a cliente a cancelar a assinatura do serviço.

Consultada pela reportagem, a TIM informa que os funcionários envolvidos nesse episódio foram desligados pela atitude inadequada. Além disso, a companhia "reforça que repudia este tipo de comportamento" e que "realiza constantemente treinamento em todas as suas unidades (...) para atender o cliente de forma cuidadosa, com qualidade e o máximo de dedicação."

Caso semelhante
Recentemente, um cliente de Mato Grosso do Sul recebeu uma conta da operadora Claro que o chamava de "Otário Chorão". O empresário César de Medeiros havia telefonado para a empresa para pedir um desconto.

A operadora pediu desculpas ao consumidor após o ocorrido, disse que demitiu o funcionário responsável e ainda o convidou para conhecer as dependências da companhia no Rio de Janeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário