quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Masturbação em excesso pode causar impotência?

Do UOL/Em São Paulo
Na edição do @saúde com Jairo Bouer desta semana, um internauta conta que está com problemas de ereção e quer saber se o fato de ser um masturbador compulsivo pode ser a causa. Ele diz que começou a se tocar muito cedo, com cerca de 10 anos de idade, e desde então não parou mais.

Segundo Jairo, masturbar-se com muita frequência e desde cedo não aumenta o risco de a pessoa desenvolver alguma disfunção sexual. "Uma coisa não tem nada a ver com a outra", garante. Provavelmente, diz o colunista do UOL, o atual problema de ereção se deve a alguma questão física ou emocional, que precisa ser investigada.

"De qualquer forma, é uma boa ideia conversar com o urologista. Talvez um remédio, uma ajuda temporária, possa melhorar a sensibilidade no pênis", aconselha.Outra pergunta sobre dificuldades sexuais vem de um internauta que sofreu um acidente que lhe afetou a bacia. Ele afirma que, desde que se recuperou, só consegue ter ereção e ejaculação quando se masturba. Para Jairo, se o processo ocorre normalmente quando ele está sozinho, provavelmente o emocional é que está afetando o desempenho sexual.

A terceira questão é de um internauta que está prestes a se casar e pensa em abandonar a camisinha. Ele quer ter certeza de que não há como engravidar a parceira se ela estiver tomando pílula. "Se a mulher está tomando anticoncepcional de forma correta, regular, sem esquecer nenhum comprimido da cartela, não tem como ela engravidar em nenhuma fase do ciclo", garante. Mas Jairo lembra que a pílula não protege contra DSTs e Aids.

Assista a este e aos demais vídeos do Jairo no UOL Saúde. E se você tem alguma pergunta sobre saúde, sexo ou comportamento, envie para drjairobouer@uol.com.br. Algumas questões serão selecionadas e respondidas nos futuros programas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário