terça-feira, 30 de julho de 2013

MP pede que investidores não entrem com ação individual contra a Telexfree

O Ministério Público do Acre divulgou nesta segunda-feira (29) uma nota pedindo que os investidores da Telexfree que não entrem com ações individuais contra a empresa na Justiça. Segundo o MP, uma ação já está em andamento pedindo que todo o valor investido seja ressarcido e, por isso, não há necessidade de novos processos.

A nota diz também que para o ressarcimento "é de fundamental importância que guardem todos os comprovantes dos pagamentos feitos à empresa, o contrato firmado com a Telexfree e comprovantes de investimentos feitos pela via eletrônica, sem os quais não conseguirão provar os valores investidos".

Na semana passada, um advogado de Mato Grosso conseguiu na Justiça que o valor de R$ 101.574 investido por ele na Telexfree fosse devolvido. O dinheiro foi investido em 19 de junho, mesmo data em que o Tribunal de Justiça do Acre suspendeu as atividades da empresa por suspeita de pirâmide financeira, prática criminosa no Brasil. A pirâmide existe quando o organizador da empresa remunera seus sócios mais antigos com o valor da taxa de adesão dos novos, e não com o lucro do empreendimento.

A decisão no Mato Grosso ainda é provisória e determina que a Telexfree deve restituir o valor pago pelo advogado em dez dias, segundo o Terra. Caso não o faça, a empresa deve pagar multa diária de R$ 1 mil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário