sábado, 29 de junho de 2013

“Não me mate”, pediu criança morta por choro em assalto

Pais do menino Bryan, assassinado na Zona Leste de SP (Foto: Kleber Tomaz/G1)
“Não me mate, não mate minha mãe”, foram as últimas palavras de Bryan Yanarico Capcha, de cinco anos, morto em um assalto na região de São Mateus, Zona Leste de São Paulo, na madrugada desta sexta-feira (28). Durante a ação, os assaltantes ameaçavam o menino com uma faca no pescoço e atiraram na cabeça dele. Bryan era filho único da costureira boliviana Veronica Capcha Mamani, 24, e do marido, Edberto Yanarico Quiuchaca, 28. A casa onde moravam foi invadida por seis ladrões com facas e dois com revólveres por volta de 1h. Duas famílias bolivianas foram rendidas e tiveram cerca de R$ 4,5 mil roubadas. A criança se assustou com a situação e começou a chorar. A mãe ainda segurou Bryan no colo, mas não conseguiu acalma-lo. Os criminosos fugiram após o disparo. O boletim de ocorrência indica que os criminosos chegaram a dizer que cortariam a cabeça da criança caso ela não parasse de gritar. (Correios)

Nenhum comentário:

Postar um comentário