sexta-feira, 31 de maio de 2013

MPX - Eike Batista não é mais o majoritário

SÃO PAULO - Eike Batista vendeu 24,5% do capital social da MPX Energia (MPXE3) para a E.On, comunicou a companhia nesta quarta-feira (29). O megaempresário lucrou R$ 1,41 bilhão com a operação, mas deve recolocar o dinheiro na MPX. Com isso, a empresa alemã passa a deter 36,2% de todo o capital da companhia, formalizando a joint-venture MPX-E.On. 

Essa porcentagem é superior à participação do próprio Eike. Ele terminou abril com 53,47% da companhia, e ao vender 24,5%, terminou com 28,97%. O megaempresário e a E.On haviam formado um acordo em março, que prevê vultuosos investimentos. "Tivemos hoje um marco importante que demonstra a qualidade dos ativos da MPX e representa um passo decisivo na estruturação de uma nova empresa, na qual a E.On terá um papel fundamental", avaliou Eike Batista, presidente do EBX. 

Tanto Eike quanto a E.On assinaram um acordo de acionistas para regular o exercício do direito de voto e as restrições à transferência de ações da MPX detidas por eles. "A conclusão da primeira etapa do acordo de investimento aumenta o nosso comprometimento com o atrativo mercado brasileiro de energia a um preço justo", comenta Johannes Teyssen, CEO (Chief Executive Officer) da E.On, lembrando que o acordo permite o saneamento das finanças da MPX, a fim de explorar todo o potencial da companhia.

Eike não é o mais o acionista majoritário da MPX (Juliana Coutinho)
Na próxima etapa do acordo entre Eike e a E.On, a MPX realizará um aumento de capital de pelo menos R$ 1,2 bilhão, no qual a E.companhia alemã deverá investir R$ 366,7 milhões. A companhia espera que o primeiro registro de pedido de oferta primária seja efetuado em breve. 

Esse é o primeiro de alguns resgates previstos para as companhias de Eike Batista, esperados desde a parceria com o BTG Pactual. André Esteves, presidente do banco de investimentos, salientou, em entrevista ao Estadão, que a tendência é que a participação de Eike em suas empresas seja bastante diminuída - como ocorreu com a MPX. http://folhaparanatinga.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário