sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Família de juíza morta no Rio teme guardas municipais no júri de julgamento de PM


Os familiares da juíza Patrícia Acioli, assassinada em agosto do ano passado, estão receosos quanto a uma possível presença de guardas municipais no corpo de jurados do julgamento do primeiro PM acusado de participar da morte da magistrada, o cabo Sérgio Costa Júnior. A audiência será realizada na próxima terça-feira (4), em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. A informação é do primo da vítima, Humberto Nascimento, que reclama da nomeação do novo secretário de Segurança Pública do município, tenente-coronel Paulo Henrique de Moraes (ele assumirá oficialmente o cargo em janeiro de 2013), ex-chefe do departamento de segurança do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro). O oficial é considerado pela família como responsável pela decisão técnica de não oferecer escolta para Patrícia Acioli.
Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2012/11/30/a-poucos-dias-de-julgamento-de-pm-familia-de-juiza-morta-no-rio-teme-presenca-de-guardas-municipais-no-juri.jhtm

Nenhum comentário:

Postar um comentário