terça-feira, 31 de julho de 2012

RN: Padre constrange governadora ao cobrar mais atenção à saúde

A complicada situação da saúde no Rio Grande do Norte causou constrangimento à governadora Rosalba Ciarlini (DEM) durante a celebração da Festa de Sant'Ana, em Caicó. Durante o encerramento da festa, no final da tarde do último domingo, o padre Edson Medeiros de Araújo, com a governadora ao lado, fez críticas ao modo como a saúde é tratada pelos políticos.
O pároco da Matriz de Santana fez um apelo público aos políticos assistiam à celebração. "Que em Caicó as crianças possam nascer, que em Caicó as crianças nasçam com assistência, sem seqüelas, que o serviço básico de saúde consiga atingir todos aqueles que precisam dessa assistência. Que os profissionais da saúde tenham condições dignas de trabalho. Que os atores da saúde não pactuem com serviços ruins. Que as casas de saúde tenham estrutura para atender quem as procura".

O padre, sem citar nominalmente a governadora, criticou os políticos que são responsáveis pelo momento difícil na saúde do principal município da região Seridó. "Que não sejamos mais destaque na mídia nacional pela péssima saúde que é oferecida em nosso município. Que nesta eleição não brinquem com o povo, usando favores na saúde como moeda eleitoral. Que saibamos votar consciente, elegendo quem verdadeiramente tenha prioridade com políticas públicas de saúde para os caicoenses", sugeriu.


O momento mais contundente do discurso de padre Edson foi quando cogitou a possibilidade de o curso de medicina não ser implantado em Caicó, como está previsto, por desinteresse da classe política. "Que não percamos o curso de medicina, que está para vir para Caicó pela UFRN, por desinteresse político dos representantes de nosso Estado", finalizou.

Testemunhas que presenciaram o momento contaram que a governadora ficou visivelmente abalada. De acordo com informações publicadas em alguns blogs, a democrata, após cumprimentar o padre, teria se retirado do local para chorar em local reservado. Em contato com o Diário de Natal, padre Edson evitou comentar as críticas. "Fiz uma prece pela saúde de Caicó. Não tenho mais nada a dizer sobre o assunto", afirmou. A reportagem tentou, por várias vezes, falar com o assessor de imprensa do governo, Alexandre Mulatinho, mas não obteve sucesso (Allan Darlyson).  De  Diário de Natal

Nenhum comentário:

Postar um comentário