terça-feira, 31 de julho de 2012

BRASIL: Todos os estados terão celular com nove dígitos

Celulares de todos os estados do País deverão ter números com nove dígitos. Por enquanto, São Paulo é o primeiro estado a entrar na regra, que vale desde o último domingo, 29. A determinação é da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O nono dígito será implementado em todo o País, contudo, ainda não há prazo para essa implementação, segundo nota da Anatel. A decisão da Agência foi para aumentar a disponibilidade de números de telefones móveis (celulares) e atender à crescente demanda de novos usuários na região metropolitana de São Paulo, pertencente ao DDD 11.

Os números dos telefones móveis dos 64 municípios da área 11 receberão um dígito a mais. Será acrescentado o dígito "9" à esquerda de todos os números atuais, que passarão a contar com o formato 9XXXX-XXXX. A área 11 abrange grande parte do Estado de São Paulo, como a capital e os municípios integrantes de sua região metropolitana.

Com a medida, a capacidade de numeração da área 11 aumentará de 44 milhões para 90 milhões de números. Atualmente, há 34,2 milhões de acessos móveis ativos e oito milhões em estoque nas prestadoras. Desta forma, 95% dos números possíveis na área 11 foram atribuídos e 77% estão em uso.

O nono dígito não será adicionado aos números utilizados em serviços que utilizam operações tipo despacho, ou seja, conexão direta via rádio.

Por um tempo determinado as ligações com 8 dígitos ainda serão completadas, para adaptação das redes e usuários. Gradualmente, haverá interceptações e os usuários receberão mensagens com orientações sobre a nova forma de discagem. Após esse período, as chamadas com 8 dígitos não serão completadas.

O nono dígito deve ser acrescentado, no momento da discagem, por todos os usuários de telefone fixo e móvel que ligam para telefones móveis da área 11, independentemente da sua área de origem. Ou seja, quem ligar de outros Estados para celulares da área 11 também deverá marcar os nove dígitos para que a chamada seja completada. Fonte: O Povo, com informações do Exame.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário